quarta-feira, 26 de março de 2014

SEDE PERFEITOS






Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo 17 – Sede Perfeitos

OBJETIVOS:
o    Identificar e reconhecer a essência da perfeição que é a caridade em sua mais larga acepção, pois ela implica na prática de todas as outras virtudes.
o    Compreender que Deus é todo, justiça e confere a todas as criaturas igualdade de oportunidades cabendo a cada uma trabalhar e se esforçar para o crescimento espiritual.
o    Identificar, reconhecer e buscar adquirir as qualidades que distinguem o homem de bem.

BIBLIOGRAFIA: E.S.E,CAP.17;Site Seara do Mestre.
Harmonização com música
Prece Inicial
PRIMEIRO MOMENTO: Dinâmica das virtudes
         Para esta dinâmica dar certo, o evangelizador deverá escrever o nome das virtudes em papéis individuais, antes da aula começar. Cada criança irá receber uma virtude, mas ela/ele não poderá saber qual a sua virtude.. 

         O evangelizador irá pedir o auxílio das outras crianças para grudar o papel com o nome da virtude nas costas de cada criança sem que a mesma veja o nome da virtude. Peça a cooperação de todos para que a dinâmica fique bem divertida desde o início. 

         A dinâmica começa quando todos possuírem a sua respectiva virtude grudada nas costas. Assim que o evangelizador dizer ‘começa’, cada criança irá pedir o auxílio dos colegas perguntando informações/exemplos até que ela/ele descubra qual a virtude que tem grudada nas suas costas. 

         A dinâmica somente termina quando todas as crianças descobrirem o nome da sua virtude. O evangelizador deverá auxiliar as crianças que tiverem dificuldade com a dinâmica. Pode-se dizer, por exemplo, que a virtude inicia com a letra P (paciência) ou termina com GEM (coragem). 







SEGUNDO MOMENTO: Levar pronto o desenho de duas árvores tituladas – Homem de Bem e Homem que busca apenas o sucesso material.


Distribuir para cada evangelizando dois ou mais pedaços de papéis, com as características do Homem de Bem e do Homem que busca apenas o sucesso material, para que as crianças colem as características na árvore correspondente, formando assim um lindo cartaz.
Solicitar que cada grupo analise para que tipo de Homem pertence a(s) característica(s) e expliquem o que entenderam. Após a explicação, devem colar a(s) característica(s) correspondente(s) a cada um, no cartaz que deverá estar colado no quadro.

As virtudes são o conjunto de todas as qualidades essenciais que constituem o homem de bem. São elas os tesourosverdadeiros que levamos conosco ao desencarnar; é a verdadeira propriedade da alma.
A perfeição é o objetivo a ser perseguido durante a nossa jornada terrena; o verdadeiro homem de bem é o que age de acordo com as leis de Deus, que cultiva as virtudes através de seus pensamentos e ações. É aquele que procura vencer os vícios; é aquele que se renova todos os dias, a fim de tornar-se um homem de bem.
Devemos nos esforçar para sermos pessoas de bem, não é fácil, mas é possível, aos poucos, com boa-vontade, exercício das virtudes, prece e conhecimento das Leis Divinas.
O Homem de Bem se preocupa, primeiramente, com suas atitudes e se questiona se o que está fazendo é correto e está de acordo com as Leis de Deus.
O Homem que busca apenas o sucesso material pensa apenas naquilo que é material, nas coisas que vai comprar no que possui de material: casa, carro, roupas; este percorrerá uma estrada mais difícil e demorada, acumulando doenças, sofrimento e enganos.
A vida material é uma breve passagem para aprendizagem do espírito, o objetivo aqui além da aprendizagem é o exercício das virtudes até a perfeição.

TERCEIRO MOMENTO: Atividade de CAÇA AS VIRTUDES
O evangelizador deve pendurar, antes do começo da aula, os cartazes contendo as virtudes por todas as paredes. 
         Obs.: o evangelizador deve dar somente a primeira pista para que os evangelizados encontrem qual deve ser a virtude correspondente. Deve-se salientar que as crianças não estão competindo umas com as outras, mas sim trabalhando em equipe. Dessa forma, trabalha-se nessa atividade a cooperação. 
         Os evangelizando deverão achar a primeira virtude e retirá-la da parede. Atrás do papel com a virtude, encontra-se a pista para a próxima virtude a ser encontrada. Durante a atividade, favor ressaltar a necessidade das crianças não competirem umas com as outras. Que as crianças que pegam uma pista deem oportunidade para as outras crianças pegarem as próximas. 
         Esse jogo desperta muito interesse entre os participantes, além de ser muito divertido e criativo.
No final expor todas as virtudes no chão para que as crianças possam visualizar as palavras. 

QUARTO MOMENTO: conversar com os evangelizando sobre a dinâmica ressaltando que a vida na Terra é valiosa oportunidade de aprendizado, que o Espírito retorna para a vida física, vestindo nova roupagem carnal com o propósito de crescimento interior. 
         Mencionar a importância de estarmos sempre atentos na busca de reconhecer os nossos pontos falhos do dia-a-dia para fazermos melhor nas outras oportunidades.
  
        


 
sugestão desenhos sobre 

a bondade.






Subsídios ao evangelizador

         1 - É honesto e pratica a máxima: “fazer aos outros o que gostaria que fizessem a mim.”
         Respeita e segue as leis humanas: leis de trânsito, paga os impostos, coloca o lixo no lixo, respeita a natureza.
         2 - Deseja a vitória a qualquer preço. Leva vantagem pessoal sempre que possível, mesmo que prejudique os outros.

         Não respeita as leis, não paga os impostos, “passa a perna”, “puxa o tapete”, conta uma mentira para prejudicar o outro. 
         3 - Aceita a vontade de Deus, confiando na Justiça Divina, enquanto faz a sua parte.

         Confia em Deus. Sabe que tudo o que acontece é para o nosso bem. Deus sabe o que faz.
         4 - Esquece-se de Deus e acredita que tudo depende dele próprio, cultivando, assim, o orgulho e o egoísmo.

         Pensa que não precisa de Deus nem dos outros.
         5 - Coloca os bens espirituais acima dos bens materiais, pois sabe que a vida serve para a evolução intelectual, moral e espiritual.

         Coloca Deus e as aquisições espirituais acima de tudo.
         6 - Tem nos bens materiais e no sucesso profissional sua motivação principal e não pensa em ajudar os outros.

         Seu principal objetivo é adquirir bens materiais.
         7 - Sabe que o sofrimento e as dores da vida são oportunidades de crescimento espiritual.

         Sabe que deve aceitar o sofrimento para evoluir, sem revolta, compreendendo que são resgates e provas evolutivas.
         8 - Revolta-se e não aceita as dificuldades. Sempre culpa Deus e os outros pelo seu sofrimento.

         Não aceita seus fracassos materiais, culpando Deus e os outros.
         9 - Faz o bem sem esperar recompensa; paga o mal com o bem.

         Citar exemplos: ensinar o colega sem pensar que ele pode ir melhor que a gente na prova. Visitar um asilo quando poderia estar descansando.
         10 - Espera recompensa pelo bem que pratica.

         Fica esperando que os outros elogiem o ato praticado, que saia no jornal a doação que fez ou que comentem e o admirem por sua bondade em doar algo.
         11 - Pensa nos outros antes de pensar em si mesmo; encontra alegria em auxiliar o próximo e ser caridoso.

         Fazer o bem é motivo de alegria. 
         12 - Tem a tendência a ser egoísta, calculando os proveitos e perdas de cada ação generosa.

         Não faz o bem se não puder tirar algum proveito da atitude para si.
         13 - É bom para com todas as pessoas, sem distinção de raça ou crença, pois sabe que todos os seres humanos são filhos de Deus.

         Não faz distinção entre as pessoas, sabe que Deus ama igualmente a todos seus filhos.
         14 - Não respeita o próximo e ama e trata bem apenas quem age e pensa como ele. 

         Se lhe fazem mal, ele responde com mal, e só faz o bem para quem ele gosta ou pode tirar algum proveito próprio. 
         15 - Respeita as pessoas que têm idéias diferentes das suas.

         Respeita todas as religiões, pois sabe que todos somos irmãos e Deus é nosso Pai.
         16 - Não aceita pensamentos diferentes dos seus pensamentos.

         Acha que todos tem que pensar como ele, e não respeita se o outro tem outra religião ou um time diferente do seu.
         17 - Perdoa seu próximo. Não guarda ódio, nem rancor.

         Perdoa com o coração e esquece a ofensa.
         18 - Diz que perdoa, mas não esquece a ofensa, alimenta mágoas e quer se vingar.

         Perdoa da boca para fora, não esquece a ofensa e fica pensando em se vingar.
         19 - Analisa seus defeitos e erros para acertar da próxima vez.

         Reconhece seus defeitos e se esforça para corrigi-los. 
         20 - Fica apontando os erros e defeitos dos outros e não procura corrigir os seus defeitos.

         Presta atenção e espalha os erros e defeitos dos outros.
         21 - Sabe que o corpo físico e os bens materiais são empréstimos de Deus e procura fazer o bem.

         Sabe que tudo o que possui de material é empréstimo de Deus e pode ser retirado a qualquer tempo.
         22 - Orgulha-se das coisas materiais que possui e deseja ter sempre mais. Não usa os bens que possui para ajudar os outros.

         Sempre quer mais além do que já possui. Só pensa em si e deixa de lado a família e os amigos para ter mais coisas materiais.
         23 - Respeita os seres humanos e a natureza, sentindo-se parte da criação divina. Sabe que é responsável por suas ações, palavras e pensamentos.

         Sabe que tudo tem conseqüências e que o seu futuro depende do que fizer hoje.
         24 - Considera-se diferente dos demais, privilegiado ou injustiçado. Não percebeu, ainda, que tem o livre-arbítrio, sendo responsável e construtor do seu destino.

         Sempre acha que está sendo prejudicado. Pensa que a vida o privilegiou ou injustiçou. Não percebe que as escolhas dependem de si e não dos outros. 



A LIGAÇÃO DO HOMEM COM DEUS

OBJETIVOS ESPECÍFICOS PARA O EVANGELIZANDO:
* Dizer o que é a prece.
* Dizer como a prece pode nos ajudar.
* Relacionar os objetivos da prece (louvar, pedir, agradecer).

CONTEÚDO: * “A prece é uma conversa com Deus, um momento de ligação entre criatura e Criador.
* É um recurso que temos para nos comunicar com Deus.
* É um importante “alimento espiritual.”
* Pela prece nos comunicamos com Deus, da mesma forma que nos comunicamos com as pessoas através de vários meios: rádio, televisão, telefone, etc.
* A melhor prece é aquela em que colocamos o nosso melhor sentimento.
* Em todos os momentos de nossa vida, a prece nos auxilia: na alegria, na tristeza, no sofrimento.

ATIVIDADES DO EVANGELIZADOR: * Iniciar a aula mostrando aos evangelizando o telefone, confeccionado conforme o modelo descrito no anexo 1.
* Distribuir o material necessário a cada um dos evangelizando, propondo a montagem do seu próprio telefone. (Anexo 1)
* Como alternativa, pode-se utilizar um telefone previamente confeccionado com copos de iogurte (ver coluna de técnicas e recursos).
* Depois de concluída esta atividade, perguntar-lhes: Para que serve o telefone?
* Deixar que os evangelizando respondam.
* A seguir, falar sobre a comunicação humana (Anexo 2), e a comunicação com Deus. (Anexo 3)
* Convidar a todos para cantarem a música Prece (Anexo 4), solicitando maior atenção na sua letra.

ATIVIDADES DO EVANGELIZANDO: * Observar o modelo de telefone apresentado.
* Montar o telefone a partir do material fornecido pelo evangelizador seguindo as instruções dadas.
* Ouvir e falar ao telefone, no caso da atividade alternativa.
* Responder à questão formulada pelo evangelizador.
* Participar da exposição do evangelizador.

TÉCNICAS E RECURSOS

TÉCNICAS
* Exposição participativa.
* Interrogatório.
Telefone de lata, telefone sem fio...
Não importa o nome! O importante é que é super legal e chama muita a atenção... e o que é mais legal: não precisa gastar dinheiro pra comprar.


Como que faz? Basta pegar latinhas usadas (pomarola, ervilha, leite em pó), lavar com vinagre pra não enferrujar e deixar secar. Depois você pode pintar e decorar como quiser. Se não puder pintar, encape com EVA ou papel, decore, faça um furinho no fundo e passe o cordão!
CONTEÚDO:
* “(...) A prece é um ato de adoração. Orar a Deus é pensar nele; é aproximar-se dele; é pôr-se em comunicação com ele. A três coisas podemos propror-nos por meio da prece: louvar, pedir, agradecer.”

ATIVIDADES DO EVANGELIZADOR:
* Em seguida, propor a realização de um jogo avaliativo. (Anexo 5)
* Pedir a um dos alunos que formule a prece de encerramento, tendo o cuidado de completá-la, discretamente, se o evangelizando não conseguir expressar um pensamento lógico.

ATIVIDADES DO EVANGELIZANDO:

* Participar do jogo com alegria, ordem e responder corretamente às perguntas formuladas.
* Fazer ou ouvir a prece formulada por um colega.

para colorir



quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014





AULA SOBRE PRECE
roteiro
·       Pedir para as crianças ler o texto a baixo em voz alta cada um pode ler um item
·       Discutir o tema perguntando: quem de vocês faz todos os itens? Quem  faz apenas um ou dois itens ? Vamos ver quem faz mais quem faz menos! Semana que vem vamos retomar o texto e ver se realmente todos conseguiram fazer todos os itens sobre prece.
·       Pedir para as crianças criar uma prece em equipe , digitar a mesma se possível reproduzir copias para ser entregue nos trabalhos púbico ou mesmo expor ela em local visível para odos  observarem com o nome das crianças que criaram a oração e nome da turma.


Seis dicas importantes para fazer prece e seja feliz!!
 Faça da prece uma prioridade- afinal sem o nosso pai criador Deus não somos ninguém! Crie  uma conexão com Ele  através da prece. Tente! Você verá como as coisas irão melhorar!  Nada como ter o Dono do mundo em nosso favor!!
 Torne a prece uma rotina- Fazer uma prece ao nascer do dia e agradecer pelo menos por estar vivo no novo dia que nasce! Fazer uma oração ao dormir e agradecer o dia que tiveram  e pedir proteção para um sono tranqüilo.
Pratique as orações de improviso- Quando a “coisa pega” e a gente pensa que não tem saída para solucionar o problema o jeito é sair da rotina mesmo e chamar o SAMU do além e fazer a oração ali mesmo com as nossas palavras mas com muita certeza que estamos sendo atendidos , Os bons amigos espirituais sempre estão presente quando pedimos independente da hora e do lugar.
  olha a sinceridade- Lembrar de Deus só quando precisa isto é covardia! Sejamos sinceros e amorosos com nosso pai do céu, lembrando Dele também para agradecer e louvar, louvar a sua criação e louvar a sua bondade!
Também faça oração por motivos específicos – só não vale coisas absurdas tipo: ir bem à prova se nem estudou. Ma se você estudou e bom pedir uma forcinha. Pois qual pai que não atende seu filho merecedor.
Tenha certeza que tem alguém escutando- tenha certeza que tem alguém escutando suas preces e que você vai ser atendido isto pode ser chamado de fé.

Para o evangelizador:
Prece é uma invocação, mediante a qual    o homem entra, pelo pensamento, em comunicação com o ser a quem se dirige.(Evangelho Segundo o Espiritismo)
Prece é vibração, energia, poder.(André Luiz – Missionários da Luz)
Atitudes da prece  

“Tu, porém quando orares entra em teu quarto e, fechada a porta, ora a Teu pai que está em secreto; e Teu pai que vê em secreto te recompensará”. (Mateus, 6:6)

Evangelização portal da luz- Dourados ms



DINÂMICA PARA CRIANÇAS DE  10 A 13 ANOS  



Aula sobre : A evolução da terra

 Exemplo de dinâmica  início  da aula
Desenhar 4 círculos em um papel pardo representando o planeta terra. Pedir aos alunos desenharem o planeta no tempo da pedra antes  cristo, depois na idade que cristo esteve na terra, depois de cristo ate nossos dias ,e a terra que todos sonham em um futuro próximo.

No final pedir  para expor e explicar os desenhos.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

AULA I SOCIALIZAÇÃO - ACOLHIMENTO


MUSICA PARA SOCIALIZAÇÃO
 JARDIM
EVANGELIZADORA THAIS BORIN CAVALHEIRO


AULA 1 - Brincadeiras e socialização
        Musicalidade
        Dinâmica 1  socialização – fazer uma roda e cada criança diz seu nome e faz um gesto.
        Brincadeiras:  Dança da cadeira, Batata quente, Coelho sai da toca, outras...


ASSIM NASCEU O ESPIRITISMO.wmv